Powered by Blogger.
RSS

A caixa




Uma poesia/música sobre as sorrateiras formas de escravidão vivenciadas na atualidade.

"A CAIXA"

Escraviza-te.
Escraviza-te por uma pequena caixa,
uma caixa fria e rasa.
Escraviza-te e esquece-te daquilo que é real
e importante, do físico, do que é profundo.
Escraviza-te veemente e conscientemente por aquilo que te faz bem transitoriamente.
Escraviza-te e te tornas frio como a caixa.
A caixa que contém muitos mundos, vozes e faces.
A caixa que mal sabe teu nome, que dirá teus sentimentos!
Ela só sabe daquilo que demonstras por fora, mas não entende teus pensamentos.
Sempre que desejares presenças reais, deixes a caixa de lado e com certeza, te surpreenderás.

Marcilane Santos, 07/05/16.




Imagem: http://soumaislive.com.br

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Secreta distância em que te toco...

Vivo em teu corpo nu
viajo por labirintos e durmo com a saudade
não sei se o mundo existe,se nós existimos...

Ainda sinto na minha boca a volúpia ardente dos teus beijos
os teus seios,cheios de lua cheia
o teu corpo vibrante de desejos...

Vivo dos silêncios onde guardo o teu amor
existência incerta que procuro
na secreta distância em que te toco...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Acróstico para uma sociedade embrutecida (ou masculinizada, o que vem a ser a mesma coisa)


M ais
U ma
L embrança
H umilde...
E xiste
R emédio, mas ele é imponderável...

Gilberto de Almeida
08/03/2017

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Desperta-me com os beijos que nunca me deste...

Torna reais os beijos que nunca te dei
fogueira acesa  brasa incandescente
lábios que queimam as minhas entranhas..

Tu que existes entre a saudade e o amor adormecido
desperta-me com os beijos que nunca me deste
e deixa esculpir os meus na tua boca...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Vem! sai de dentro de mim e abraça-me...

Encho os meus olhos com as lágrimas dos teus olhos
e os teus olhos nublados de novo brilham
vieste e eu dei-te abrigo no meu corpo
como é triste não te poder guardar dentro de mim...

Atravessa a névoa da noite e vem
descobre em mim todo este amor que se esconde
vem! sai de dentro de mim e abraça-me...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Choro-te e tu nunca verás as minhas lágrimas...

Sinto as minhas mãos no teu vazio
fecho os olhos para ouvir no escuro da noite
o silencio do teu corpo...

Nunca soube dizer-te como te amo
toco-te de tão longe e não sei se é amor
em mim tudo está gasto menos o silêncio
choro-te e tu nunca verás as minhas lágrimas...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Se fosse mar abraçava todos os rios ...

Nas mãos sinto a saudade do teu corpo
na poesia que não escrevo todo o amor que não te dei
e tu voltas sempre por outro caminho onde não te encontro...

Se fosse mar abraçava todos os rios para te encontrar
inundava o mundo com vagas de águas calmas
até que os rios me devolvesse o teu amar...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Publicações populares