Powered by Blogger.
RSS

Com a cabeça nas nuvens

Em menina
Sonhava com as nuvens
Olhava-as cá de baixo
Via flores, um cachorrinho, um arco-íris

Enxergava um mundo mágico
Me via dentro de um globo azul
Pequena como um floco de neve

Imagem Google

Cresci
Esqueci de olhar as nuvens
Ocupei-me com problemas bobos
Não percebia a beleza do  céu
E assim me perdi...

Um dia encontrei-as de novo
Procurei as flores, o cachorrinho, o arco-íris
Essas formas não vi
Vi um A, um B, um C
Confusa, olhei de novo
Mas outras letras eu vi
Não sabia o que pensar.

Então como poderia ver novamente?
Foi então que procurei a menina
Perdida dentro de mim
Segurei sua mão, e ela sorriu para mim...

Tribalistas - Velha infância

Nas nuvens
Eu deixei de ver
Flores, um cachorrinho, o arco-íris
As nuvens agora mostravam-me
Poesia 

Pois agora a vejo em forma de letras
Escrevo o que sinto
Sinto o que vejo...


Kizy Lee e Isa Lisboa




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

8 comments:

Kizy Lee said...

Com cabeças nas nuvens e com os pés na realidade, descremos um belo poema feito a duas mãos...
Foi um enorme prazer Isa querida

Com carinho

Isa Lisboa said...

Kizy, também foi um enorme prazer para mim. Com você, a caneta flui facilmente e o poema surge de nossos versos!
Gostei muito de mais esta parceria!
Um beijinho

Dulce Morais said...

Kizy e Isa,
Se são letras que vêm nas nuvens, continuem a transformá-las em belos versos para que possamos continuar a sonhar em versos!
Adorei!
Beijos a ambas!

Gilberto de Almeida said...

Cabeça no céu, caneta no papel! Bela imagem! Bem fidedigna. É assim que nasce o poema. Beijos.

ricardo alves / são paulo,brasil said...

bravo!!!

Isa Lisboa said...

Muito obrigada aos três! :)

Carlos Moraes said...

encantador...

Isa Lisboa said...

Obrigada, Carlos :)

Post a Comment

Publicações populares