Powered by Blogger.
RSS

Improvisando um Halloween criativo

Imagem da web


                                                                     

Recolhi a maldad e
                           n
                           t
                           e r
                              r e i   a impunidade.
Caminho espalhando o BEM.

                                                       Claudiane 


Embora criança, essa maldade que vejo cá fora me recuso a olhar, então vou brincar no meu mundo pelo menos lá eu sei que posso ser má sem ninguém se machucar.

                                                                                          Danka Maia



Era uma vez...

Era uma vez
o medo dos anciãos
tentavam combater
à volta da fogueira
na noite em que diziam 
adeus à luz.

Era uma vez
uma oração oferecida
pelos pedintes que recebiam
bolos doces em troca
da salvação das almas perdidas.

Era uma vez
uma crença há muito esquecida
que matou inocentes
sedentes de liberdade.

Era uma vez
a tradição de esconder
dos pedintes e mendigos
o rosto atrás de uma máscara
para que nada saia da bolsa.

Era uma vez
travessias tão difíceis
que faziam desaparecer sem rasto
milhares de esperançosos 
em busca de um mundo melhor.
E o medo dos que haviam sobrevivido
que eles voltassem assombrar
as colheitas dos que tiveram mais sorte.

E hoje vivo eu
inocente e ignorante
do que aqui trouxe esta tradição.
E brinco de ser
o que outros tentaram esquecer.

Dulce Morais

Bruxinha serei
Pois hoje é Halloween
Amanhã também

                                                                                       Isa Lisboa


O desejo de não se entregar aos nossos sentimentos é semelhante ao nosso medo do mundo, das pessoas, de tudo que se encontra no escuro.Não é fácil distinguir alguém que vem ao nosso encontro, digo alguém, pessoa humana ( Que pecou quando deixou de ser criança). Parece loucura, mas nesse mundo ainda temos pessoas borbulhando de sonhos colados com inocência!!
                                                                                                Claudio Castoriadis


Ah! esta vida...
Como ela me assusta
Zombarei de ti

                      Kisy Lee



Dizem que as bruxas não são reais, por isso as invento, como alimento que dá alegria, e combate a demagogia daquela chata fada madrinha...

Carlos Moraes
Esse dia promete
doce,travessura e emoção
Ao novo, velho e ao mestre
alegrias e muita diversão

                                Cássia Torres




                     O segredo está em despertar o amor dentro de ti. (Cartas da Bruxas)


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Obrigado

Meu obrigada a todos os escritores/poetas/poetisas/leitores que, de alguma maneira, me ajudaram e me ajudam para que eu, a cada dia mais, aprenda com suas palavras e experiências.

Obrigado

Como eu gosto desse lugar
agradável e doce sensação
Aqui eu posso compartilhar
o que sinto em meu coração

Partilhar e ler letras assim
é ótimo para o crescimento
Cheias de riquezas, enfim
sustentam-nos o alimento

Há diversos pensamentos
em suas particularidades
Ricos em seus sentimentos
agradando todas as idades

A você digo gentilmente
parabéns e obrigado
De poder continuamente
aprender ao seu lado

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Espelho

Foto: Zé Suassuna Oliveira 
Espelho

Imagem de mim
Em gotas derramada
Reencontro-me

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Mergulho

Chama-me o mar

Mergulho de uma só vez

Saio renascida

.

Isa Lisboa

.
Kawika Singson



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Resistência

Imagem da Web
Resistência

Não posso deixar
Esmorecer o sentir
Apenas viver

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Curvas

Curvas

São duas linhas
esses ternos lábios
de tom rosado
linhas tão curvas
tão gostosos de se ver
beijar e morder
Mas se as linhas
desmanchar-se em mim vão
não sei, não sei não.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

AROMAS

AROMAS

Fui visitar o Parque que tem aqui perto,
ainda não o tinha descoberto,
fui lá mais pra atender um conselho,
conselho de uma Senhora Baiana do Além,
é o tipo do conselho que não se deve ter desdem .

Me aconselhou a andar descalço na terra,
pra descarregar impaciência da Alma,
e assim o Coração ter mais calma.

Mas do que mais gostei foi do Aroma
que me remeteu os anos de criança,
quando ia pro Horto Florestal,
de Trem com seu Apito,
pra sentir o aroma do Eucalipto.

Incrível o poder dos Aromas,
que nos fazem ter os sintomas,
das Saudades boas,
dos Amigos, agora tão distantes.

Agora que descobri
o Parque daqui,
irei mais vezes lá,
pra andar na terra descalço,
pra caminhar pelas alamedas,
sentir do Eucalipto seu Aroma,
ouvir da Passarada seus cantos
com muita pompa.

Beleza de Parque Arvoredo,
lugar tranquilo com seu enredo,
viveiro de Passarada cantante,
com seu Aroma estonteante.


Marco Aurelio Tisi

( 28/10/2013 )

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

O que cabe no sonho?

                                                     
                                                                 Imagem: Okan Güner

Preciso muito apreender o som que rege a loucura
Muito venho pensando sobre, pois ouvi dizer que a mesma liberta
O que cabe nesta minha frescura?
Procuro o som que me desperta.

Hegel  tornou possível pensar a loucura  como pertinente e necessária à dimensão humana.


Quero, preciso emergir, tornar-me humana
Quem sabe livrar-me de tormentos
Alcançar a nirvana
desfrutar de todos os momentos


" Se me apetece rir de um louco, não preciso de ir procurar muito  longe; rio de mim mesmo".
(Sêneca)

Enquanto nada acontece
Ficarei aqui  entre peixes e alga
fios dourados de sol  anoitece
sonho e rio nós dois numa  eterna milonga


                                                          E o que cabe no sonho de um poeta?
                                                                         A loucura da cura

                                                   
                                                                               Claudiane

A escultura acima é do artista britânico Jason Taylor de Caires . Convido-o a conhecer seus trabalhos

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

À Tua Beira

A Cidade e o Rio, 1956 - Maria de Lourdes Mello e Castro


À Tua Beira

Encostei-me
Ao chorão que me aguardava,
E com ele
Derramei as lágrimas
Que há tanto retinha.
Murmurei ao rio
As palavras perdidas,
E às águas disse
A saudade do vento.

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Laços

Arte: Dex Land
https://www.facebook.com/DexLandfanpage
Laços

São flores
colhidas à fonte
do rio

É o sentir
do fogo que acalma
na pele

São gestos
expressos no silêncio
da distância

É a simplicidade
das ligações que se constroem
no tempo

Dulce Morais

Dedicado àquelas que estão sempre presentes,
mesmo quando a vida obriga a distâncias.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Início

Perto ou longe

Apenas perspectiva

Aqui é o início

.


Isa Lisboa


Foto: Zé Suassuna Oliveira




  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

A Supremacia Feminina

Crônica reescrita esse ano, com o olhar crítico de um dos frutos da Supremacia Feminina, minha amiga Neide!
JGCosta




Nós, hoje chamados de homens contemporâneos, somos cada vez mais subjugados por uma classe que em menos de um século deixou um papel submisso para trás e assume comprovadamente o comando dos lares, por todas as partes do globo.
Claramente para a maioria é uma justiça, afinal foram anos e anos apenas cumprindo a tarefa de auxiliar o macho na conquista do seu território, cuidando dos filhos, da casa, de tudo que pudesse ajudar a manter o patriarca no controle. A este, por sua vez, como o ser mais forte dentro de uma família, cabia fornecer o alimento, através da caça e finalmente como operário nas grandes indústrias que surgiram com a modernidade.
Falando nessa tal de modernidade que, claro, é um termo feminino, foi junto com ela que a derrocada masculina começou a dar seus primeiros passos. Com ela vieram as facilidades que foram pouco a pouco tornando o homem cada vez menos necessário no ponto de vista de conquistador e mantenedor das necessidades básicas do lar.
A maior caça que a maioria dos homens faz nos dias de hoje é dentro dos hipermercados, esquivando-se habilmente de outros carrinhos e enfrentando duramente as longas filas. Em alguns trabalhos ainda deixa o suor escorrendo pela testa, mas na maioria alguns botões entraram no lugar dos músculos, que só estão sendo valorizados nos campeonatos do Mister Universo, onde elas também cada vez mais ganham espaço.
Até a arte da conquista, leia-se aqui romance, que cabia exclusivamente a sua iniciativa a nós hoje está ultrapassada, deixou de ser regra e toda a vulgaridade associada quando esta partia de uma mulher somente existem nos livros, antigos, cobertos de pó nas prateleiras das bibliotecas.
É uma conspiração, termo também feminino, que vem criando força com o decorrer dos anos e, caso não haja uma medida drástica a ser tomada urgentemente, consigo me imaginar de avental e espanador no futuro, enquanto as esposas tomam refrigerante na sala com as amigas, falando de moda, fazendo as unhas e assistindo Realitys. E o pior disso tudo é que irei ligar para desabafar com o Marcão, companheiro velho de guerra do bar do Alemão e ele vai dizer simplesmente que as coisas são assim mesmo e que tem de desligar porque ainda tem que aspirar o sofá... É o cúmulo do absurdo!
É essa minha visão que faz vir aqui e convocar os machos de verdade que ainda sobraram para por um basta nesse movimento feminino. Como? É simples, basta seguir algumas regras a partir de hoje:
“Não abaixe a cabeça quando levar bronca da sua encarregada;”
“Pare de fazer coisas escondido, com medo de ser pego, enfrente quem manda na sua casa;”
“Troque o ‘Sim meu amor’, ‘Já fiz meu amor’, ‘Claro meu amor’ e o insuportável ‘Estou indo amor’ pelas mesmas frases, mas sem ‘meu amor’, tenha um pouco de respeito próprio homem.”
Além disso, existe algo fundamental que pode lhe ajudar a retomar o controle, ao menos parte dele: buscar parceria. É isso mesmo, se você não consegue mais subsistir dentro da morada que antes tinha um trono que lhe era reservado, não, não aquele do banheiro, um macio coberto de veludo... Se aceitou finalmente que quem manda agora não é mais você, por mais que queira, então faça um joguinho que elas usaram por muito tempo: parceria! É isto! Busque direitos iguais dentro de casa, divida as tarefas, ajude no controle das despesas, tenha acesso ao controle remoto.
Quem sabe assim, quando finalmente conseguirmos essa sonhada revolução masculina, poderemos novamente ver futebol e um bom filme na sala e não ter que gravar escondido para assistir de madrugada. Poderemos também sentar tranquilamente defronte o computador e navegar sem restrições por horas a fio e não deixar para fazer disfarçadamente no escritório, sob o olhar atento daquela encarregada que eu citei acima...
Eu coloquei a culpa na dona modernidade por essa inversão de papéis, mas na verdade o grande culpado fomos nós mesmos. Enquanto caçávamos e lutávamos de todas as formas para trazer conforto para nossos lares, elas cresciam e nós não percebíamos. Cresciam de uma forma que a maioria de nós nem atentou, por certo, pois enquanto nelas aumentava em nós se reduzia drasticamente. Não sabe companheiro do que eu estou falando? Por certo!
É na inteligência que elas nos venceram e é por isso que temos que usar da mesma estratégia para no mínimo nos equipararmos a elas, afinal, elas conhecem totalmente esse jogo, pois foram elas que criaram todas as regras.
E falando em regras, vou ficando por aqui, já dei o meu alerta e ainda tem louça do almoço na pia...


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Foi canção

Arte: Ora Tamir

Há quem me diga
Para apenas nas recordações
Te guardar
Longe do coração;

Mas
No meu peito
Cabem memórias,
Cabem as lembranças
Que foram canção,
Ainda que a música
Já não seja nossa
Tenha deixado de se ouvir.

Pois quando a letra
Foi bela,
Há que a manter
No peito;
Onde se guardam os ritmos
Que um dia
Nos fizeram dançar.

Isa Lisboa

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

dú VIDA




                      Imagem: Jovana Rikalo                                 

                                                            Edição : Claudiane



Diluo a dúvida e para minha surpresa                                                    
a vida a dois sobressai
me rendo!
Sacudo-me e minh'alma
viaja  através do tempo...
Na mandala da paz
já não está mais só.

       Claudiane


Convido-os a conhecerem o blogue do Felipe Mendes, um jovem guerreiro de luz.
http://www.adeusverde.com.br

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Perdidos

Foto: Brian Carter
Perdidos

Não sei as cores
Voaram as palavras
Esqueci os versos


Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Asas...


nesse rio
tem um quê
que atravessa
oceanos

e antecipa em mim
as certezas
que me faltam

nele meus olhos
mergulham fundo
nos seus

para no centro
do meu deserto
segurar tua mão

jeito simples
de criar asas
e alcançar o infinito




" Conhecer alguém que nos entende, apesar da distância, sem que seja necessário expressar o que sentimos. Eis o que faz da Terra um jardim"

(Goethe) 





  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Ligeira

Foto: Brian Carter
Ligeira

Peso carrego
Construo minhas asas
Logo voarei

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Quadro quadrado




É estranho ser na primeira pessoa
 Algum texto em qualquer página
Linha, passo
 Quem sabe a vergonha 
Que passa na cara batida
 A imagem borrada da (foto retrato) 
De quem olha da retina outrora rotina
 Arquivando um momento 
Tempo passado a limpo retratado
 Parado, paralisado, parafraseado
 Quadro quadrado.


Por Claudio Castoriadis



  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Elemento

Leaves, by Graphia



Gota de água
Folha de árvore
Juntas, são vida

Isa Lisboa

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Julgava que o amor ia diminuindo com o tempo!



Por ti
mudarei a razão das coisas
amor debruçado no silêncio
tocas-me de tão longe
mas estás em mim...

Não passo um dia sem te desejar
nem uma noite sem te apertar nos meus braços
quero-te
como se fosses
o ar que respiro
preciso de ti ...

Maldita a solidão que  me beija
no teu corpo existe o mundo todo
mas hoje
corre-me um rio nos olhos...

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Amor e confiança sempre andarão juntos

Amor e confiança, juntos estarão
amarrados em qualquer situação
no emaranhado de uma emoção
No coração, vão fazer a varredura
combatendo o mal com ternura
com um toque singelo que cura
Somente unidos serão capazes
de tirar todos os tipos de males
fazendo nele, limpezas eficazes
Varrendo para longe, o de ruim
que aos poucos, culmina assim
as desgraças que sujam o jardim
Pragas essas que o torturam
fazendo maus que machucam
até não aguentar, ai o trancam
Em uma cela imunda e vazia
será isolado do que mais queria
que era tanto ver um novo dia

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Arte

Arte: Salvador Dali

Arte 

Do impossível
Resta a saber a cor 
Na tela do ser

Dulce Morais

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Corujando além mar.




Haicais - Corujas

                                                      Imagem:  Brad Christensen

                                                        Pousa seu olhar
                                                         cálido e emite
                                                       vibrações de luz.
    
 Esculturas em madeira do artista russo Sergey Bobkov

Uma formosa
escultura mas falta
o brilho d'alma

Imagem:  Web

Caminho além
para homenagear
um rapaz do bem

Imagem: Web
Flutuo no ar
solto a voz num piar
Espero a noite
 Imagem Web

Ei você, psiu
mando beijo pra Cyril
Srª  das corujas



Claudiane
20/10/2013

A ave constrói o ninho; a aranha, a teia; o homem, a amizade.

William Blake

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Paz

Foto: Kawika Singson

Neste pôr-de-sol
Minha alma adormece
A paz encontro

Isa Lisboa

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Cidade dos sonhos...



A minha saudade
és tu agarrada ao meu corpo
o primeiro sim
dos lábios bem amados
flor sem forma
em sonhos arrumados ..

E os meus sonhos
rasgam a noite
rasgarão a saudade
e a minha saudade
será o caminho
que me leva à cidade dos sonhos.

Manuel Marques (Arroz)

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Reflexo



Olho-me no espelho,
 vejo um eu diferente, 
quase não me encontro
 por detrás daquela pele seca
 e sem brilho, 
por detrás de todas aquelas
 marcas de expressões; 
minhas pálpebras 
já não se sustentam por si só,
 os fios brancos de meus cabelos 
deixam-me sem cor, pálida. 
Olho novamente 
e tento encontrar-me, 
mostro os dentes 
e vejo que estão amarelados,
 meus lábios murchos... 
Não sou mais eu, 
sou outro alguém,
 tento pensar em algo que fiz,
 mas só consigo pensar no que não fizera, 
tento pensar em quanto tempo ainda tenho,
 mas meus pensamentos vão 
em direção ao que não fizera 
no tempo em que tive. 
Fecho os olhos 
e os abro novamente, 
encaro-me e sorriu, 
reconheço aquele olhar, 
o mesmo de quando ainda menina, 
cheio de vida e sonhos. 
Sinto-me bem ao ver
 o reflexo no espelho 
de alguém que sei quem é.
 E ainda esta em mim.



Por: Jéssica Morgan

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

Publicações populares